#bolivia Instagram Photos & Videos

bolivia - 3.5m posts

Top Posts

  • The Peruvian Andes guard the spirit of Peru, its heritage and the traditions of ancient civilizations that make up what Peru is today ! But most importantly they provide the most spectacular views of snow capped mountains and glaciers in the region ! 🏔🇵🇪 Tag someone who should see this incredible photo ! —
📍#DiscoverPeru
—
📸 Photo by @maxrivephotography
  • The Peruvian Andes guard the spirit of Peru, its heritage and the traditions of ancient civilizations that make up what Peru is today ! But most importantly they provide the most spectacular views of snow capped mountains and glaciers in the region ! 🏔🇵🇪 Tag someone who should see this incredible photo ! —
    📍 #DiscoverPeru

    📸 Photo by @maxrivephotography
  • 61,576 493 22 February, 2019
  • Así era el tráfico en los Yungas el año 2000

El antiguo camino a los Yungas, también conocido mundialmente como Camino de la Muerte, es una ruta de aproximadamente 80 km de extensión que une la ciudad de La Paz y la región de Los Yungas.

Durante décadas, el camino tuvo sus propias reglas, la más importante era manejar sobre el lado izquierdo, eso permitía a los conductores mirar por las ventanillas del auto qué tan cerca estaban las ruedas del abismo.

Fue célebre por su peligro extremo y el número de muertes en accidentes se cobraban la vida de entre 200 y 300 personas al año.

1995 el Banco Interamericano de Desarrollo lo bautizó como el camino más peligroso del mundo. 
En el 2007 se desvió por completo el tráfico vehicular por una carretera nueva y asfaltada y convirtió al Camino de la Muerte prácticamente en un sendero para ciclistas.

Actualmente es una ruta para ciclistas, las características del terreno lo han convertido en un destino turístico muy frecuente que aumenta alrededor de 5% cada año, aunque lleno de recuerdos macabros. 📷 Michael Fernando Jauregui.
#caminodelamuerte #lapaz #bolivia #yungas
  • Así era el tráfico en los Yungas el año 2000

    El antiguo camino a los Yungas, también conocido mundialmente como Camino de la Muerte, es una ruta de aproximadamente 80 km de extensión que une la ciudad de La Paz y la región de Los Yungas.

    Durante décadas, el camino tuvo sus propias reglas, la más importante era manejar sobre el lado izquierdo, eso permitía a los conductores mirar por las ventanillas del auto qué tan cerca estaban las ruedas del abismo.

    Fue célebre por su peligro extremo y el número de muertes en accidentes se cobraban la vida de entre 200 y 300 personas al año.

    1995 el Banco Interamericano de Desarrollo lo bautizó como el camino más peligroso del mundo.
    En el 2007 se desvió por completo el tráfico vehicular por una carretera nueva y asfaltada y convirtió al Camino de la Muerte prácticamente en un sendero para ciclistas.

    Actualmente es una ruta para ciclistas, las características del terreno lo han convertido en un destino turístico muy frecuente que aumenta alrededor de 5% cada año, aunque lleno de recuerdos macabros. 📷 Michael Fernando Jauregui.
    #caminodelamuerte #lapaz #bolivia #yungas
  • 1,038 20 23 hours ago
  • El espejo mas grande del mundo es sin duda una maravilla. Estar en medio del salar, mirar hacia el horizonte y ver como el cielo se junta con la tierra es una sensación mágica.

El salar luce con todo su resplandor desde Enero hasta mediados de Marzo. ¡No os lo podéis perder! ******************************************************
The biggest mirror in the world is definitely a wonder. Being in the middle of the salt desert, looking at the horizon and seeing how the sky merges with the surface is a magical sensation.

The salt desert shines brightly from January to mid-March. You can not miss it!
  • El espejo mas grande del mundo es sin duda una maravilla. Estar en medio del salar, mirar hacia el horizonte y ver como el cielo se junta con la tierra es una sensación mágica.

    El salar luce con todo su resplandor desde Enero hasta mediados de Marzo. ¡No os lo podéis perder! ******************************************************
    The biggest mirror in the world is definitely a wonder. Being in the middle of the salt desert, looking at the horizon and seeing how the sky merges with the surface is a magical sensation.

    The salt desert shines brightly from January to mid-March. You can not miss it!
  • 564 34 10 hours ago
  • Cochabamba, Bolívia - Janeiro, 2019

@rozanemesquita

Saí de Samaipata/BO já enjoada de estar ociosa por conta das festa de fim de ano. Não consigo ficar bem nos lugares se eu não estiver fazendo alguma coisa. Caminhei com meus 11kg nas costas e mais uns kg na frente, num sol de lasqueira que me lembrou Manaus.

Em "Samaitrampa" tava ora sozinha, ora com um migo de quarto, ora cos hippie passeando e conversando, enquanto eles bolavam e fumavam um "porrito". Peguei uma mini van com a ajuda de umas senhoras (tem sempre uma mulherada maravilhosa me ajudando) e cheguei em Mairana pra pegar o bus até Cochabamba. 
Reconheci os meninos que estavam no mesmo hostel que eu em Samaipata, mas não nos falamos. Umas 8h de bus e íamos chegar no comecinho da madrugada. Bus na Bolívia não tem banheiro, então tem que esperar até ele fazer uma parada pra irmos ao "baño" e/ou comer alguma coisa. Caos pra quem é mijona que nem eu. Chegamos 1h30 da matina, frio brabo e eu ia dormir no bus até 6h da manhã (outras poucas pessoas também), seguir pro meu hostel e ficar esperando até às 12h pra poder fazer check-in. Ia ser pesado. Bus parado no centro, sem banheiro nem no ônibus, nem em qualquer lugar e eu já tava até o pescoço de xixi guardado. Um dos meninos me abordou. Sabia que eu tava viajando sozinha e me salvou. Perguntou se eu não queria ir pra sua casa dormir um pouco e depois eu decidia o que fazer: ir pro hostel ou ficar na sua casa. Ele, um rapaz de 20 e pouquinhos anos.

Seus pais estavam do lado de fora esperando. Confiei e resolvi aceitar a proposta. Minha intenção era passar só 1 dia em Cochabamba, passei 3 com a família e amigos do Esteban. Que mudança de planos! Tô contando isso porque ontem, ao contar essa história, eu ouvi: "Nossa! Corajosa! porque eu não iria". E temos que desconfiar mesmo. O tempo todo. Mas aceitei, porque tudo conspirava pra eu aceitar...Tem muita coisa pra tirar de lição disso, inclusive o fato de sempre ficarmos na zona de conforto (não tão confortável) da desconfiança. 
Eu só queria falar que existem pessoas maravilhosas e generosas nesse mundo. E com elas, sigo aprendendo, mudando e me autoavaliando.
  • Cochabamba, Bolívia - Janeiro, 2019

    @rozanemesquita

    Saí de Samaipata/BO já enjoada de estar ociosa por conta das festa de fim de ano. Não consigo ficar bem nos lugares se eu não estiver fazendo alguma coisa. Caminhei com meus 11kg nas costas e mais uns kg na frente, num sol de lasqueira que me lembrou Manaus.

    Em "Samaitrampa" tava ora sozinha, ora com um migo de quarto, ora cos hippie passeando e conversando, enquanto eles bolavam e fumavam um "porrito". Peguei uma mini van com a ajuda de umas senhoras (tem sempre uma mulherada maravilhosa me ajudando) e cheguei em Mairana pra pegar o bus até Cochabamba.
    Reconheci os meninos que estavam no mesmo hostel que eu em Samaipata, mas não nos falamos. Umas 8h de bus e íamos chegar no comecinho da madrugada. Bus na Bolívia não tem banheiro, então tem que esperar até ele fazer uma parada pra irmos ao "baño" e/ou comer alguma coisa. Caos pra quem é mijona que nem eu. Chegamos 1h30 da matina, frio brabo e eu ia dormir no bus até 6h da manhã (outras poucas pessoas também), seguir pro meu hostel e ficar esperando até às 12h pra poder fazer check-in. Ia ser pesado. Bus parado no centro, sem banheiro nem no ônibus, nem em qualquer lugar e eu já tava até o pescoço de xixi guardado. Um dos meninos me abordou. Sabia que eu tava viajando sozinha e me salvou. Perguntou se eu não queria ir pra sua casa dormir um pouco e depois eu decidia o que fazer: ir pro hostel ou ficar na sua casa. Ele, um rapaz de 20 e pouquinhos anos.

    Seus pais estavam do lado de fora esperando. Confiei e resolvi aceitar a proposta. Minha intenção era passar só 1 dia em Cochabamba, passei 3 com a família e amigos do Esteban. Que mudança de planos! Tô contando isso porque ontem, ao contar essa história, eu ouvi: "Nossa! Corajosa! porque eu não iria". E temos que desconfiar mesmo. O tempo todo. Mas aceitei, porque tudo conspirava pra eu aceitar...Tem muita coisa pra tirar de lição disso, inclusive o fato de sempre ficarmos na zona de conforto (não tão confortável) da desconfiança.
    Eu só queria falar que existem pessoas maravilhosas e generosas nesse mundo. E com elas, sigo aprendendo, mudando e me autoavaliando.
  • 125 3 2 hours ago

Latest Instagram Posts

  • Me encanta esta vista!
  • Me encanta esta vista!
  • 11 1 13 minutes ago